Consumo de beleza no Brasil deve alcançar R$ 107 bilhões em 2019

O mercado brasileiro de beleza deve crescer 10,2% ao ano na média para o período entre 2015 e 2019. A previsão é da consultoria britânica Mintel, que acaba de divulgar um relatório sobre as tendências de consumo para o mercado local. O setor é um dos que deve manter um bom nível de crescimento, mesmo que a crise afete a intensidade. A Mintel aponta que com o crescimento médio anual entre 2015 e 2019 de 10,2%, o consumo de produtos de higiene pessoal e beleza deve atingir os R$ 107,30 bi em 2019. No período entre 2010 e 2014 o crescimento médio anual foi de 13%. Segundo a consultoria, esse crescimento menor é causado principalmente pela alta da inflação, dos impostos, desaceleração do crédito e renda. No entanto, a categoria de cosméticos mostra o maior crescimento quando comparada com outras área de consumo, acumulando alta de 63%, entre 2014 e 2019.

"O momento econômico atual, de inflação alta e desaceleração da economia, afeta o setor de cosméticos, cujo crescimento para os próximos anos será moderado, mas ainda constante.  Em época de crise, as pessoas tendem a cuidar mais de si mesmas com mais frequência, a fim de esquecer os problemas. Como batons são um dos produtos mais baratos, assim como esmaltes, eles ainda são acessíveis em tempos difíceis e podem ser vistos por muitos como um “agrado”. Para complementar, as oportunidades de crescimento também estão nos consumidores cientes da importância em cuidar de sua pele e que procuram por itens inovadores”, explica Renata Moura.

}

Comentários ()