Disputa acirrada no topo do ranking do mercado de beleza brasileiro

2012 foi um ano disputado para as líderes do mercado brasileiro de beleza. Essa competição refletiu na participação de mercado das cinco maiores empresas do setor, de acordo com o ranking da consultoria Euromonitor. Turbinada pelo sucesso da linha de cuidados com os cabelos Trésseme, a anglo-holandesa Unilever foi, entre as líderes, quem mais ganhou participação: 1,3 ponto percentual. A norte-americana P&G também teve um ganho importante, de 0,8 pontos percentuais. O contínuo ganho de market share da marca de cabelos Pantene e da linha higiene bucal Oral-B, além das movimentações em torno da linha Wella, contribuiram para o bom momento da empresa. As participações de mercado referentes ao ano de 2011, já aparecem revisadas pela consultoria.

A marca O Boticário também manteve um ritmo forte de crescimento, abocanhando 1 ponto percentual a mais de participação.A empresa, quarta no ranking, diminui a diferença para a P&G de 0,3% para 0,1%, em um resultado que não considera as outras unidades de negócios do Grupo Boticário.


                    Participação (%)
Empresa       2012          2011
Natura           13,4           14,4
Unilever          11,9           10,6
P&G               9,2             8,4
O Boticário      9,1             8,1
Avon               7,1             7,9
Fonte: Euromonitor

Em movimento oposto, a gigante da venda direta Natura, viu seu market share cair em 1 ponto percentual. O sucesso das duas multinacionais no segmento de higiene pessoal, foi justamente um dos motivos que contribuiu para que a Natura perdesse 1 ponto percentiual de market share em relação ao ano de 2011. Com isso, a margem da liderança da empresa com sede em Cajamar, na Grande São Paulo, para a Unilever, baixou de 3,8% para 1,5%. Durante a apresentação dos resultados de 2012, o presidente da empresa Alessandro Carlucci, já havia apontado o aumento da competição e as iniciativas bem-sucedidas das empresas de varejo no segmento de higiene pessoal, como um dos fatores que levaram a companhia de venda direta a perder mercado. Por isso, a empresa está apostando alto no lançamento nacional da linha Natura Sou de produtos de banho e cabelo (ao longo dos últimos meses a marca esteve à venda apenas no interior de São Paulo). Com um conceito bastante diferente e preços agressivos, esse deve ser o maior investimento em um lançamento da Natura neste ano.

Outra gigante da venda direta, a Avon também viu a sua participação encolher em 0,8 ponto percentual, um resultado que a operação local da empresa, com os problemas de estrutura resolvidos e mais autonomia para desenvolver produtos localmente, espera reverter.

Ao que tudo indica, 2013 tem tudo para ser uma ano de disputa ainda mais acirrada.


}

Comentários ()