Estão preparados para a retomada?

Estão preparados para a retomada?

Para muitos, o cenário atual do mercado pode não parecer tão atrativo e rentável. Vemos o consumo despencar quando apenas o essencial é adquirido e um aumento no consumo de produtos de higiene pessoal e saúde. Num momento crítico e inimaginável pelo qual estamos passando há quase um ano e meio de pandemia no Brasil, o mais importante é conseguirmos nos reinventar e nos adaptar a uma nova realidade, a um novo mundo, repleto de cuidados, necessidades e novos hábitos. O que também em meio a tantas incertezas surgem oportunidades. Estas oportunidades podem muitas vezes não terem sido vistas, não terem sido aproveitadas, pois a reclusão e a falta do contato pessoal podem ter afetado esta percepção. Não podemos esquecer que quem faz as empresas são as pessoas e estas, foram restringidas ao contato social, tornando as discussões talvez menos produtivas e menos assertivas, apesar de todo o auxílio da tecnologia. Para mim, nada substitui o contato pessoal e as discussões “olho no olho”.

Quando analisamos este momento surgem muitas dúvidas de como nos posicionarmos onde sempre foi sempre tão vantajoso.

 

A velocidade de tomada de decisão e reação são fundamentais para a permanência no mercado e isso não somente neste momento. Neste aspecto é primordial que o negócio seja analisado como um todo, todas as possibilidades e alternativas sejam encaradas como factíveis. O “pensar fora da caixa” como falamos, nunca foi tão importante e pode ser decisivo para o negócio. Ainda, traçar estratégias diferentes e investir tempo em planejamento são outros pontos críticos e não menos importantes.

O mercado está em constante transformação. O consumo e o consumidor estão diferentes. Portanto, temos com isso novas necessidades a serem atendidas. O investimento em atendimento personalizado se torna um diferencial. Existem milhares de pesquisas de mercado e são ótimas para nos mostrarem dados e nos fornecerem informações as mais atualizadas possíveis, porém nada adianta a análise sem a ação. Saber ouvir o consumidor e o cliente, entender seu novo comportamento e os atender de forma ágil, além de colocar em prática o que se faz necessário de forma o mais assertiva possível é essencial. Para isso, sim, assumir riscos faz parte deste processo e sim, não é fácil.

E existe uma outra face de um período de crise. O lado positivo e criativo, com velocidade de reação, que fez com que várias empresas surgissem com um posicionamento inovador principalmente, se adaptando ao mundo virtual, ofertando serviços e produtos através da internet. Conseguiram enxergar oportunidade e um espaço novo a ser ocupado, mesmo que numa situação de emergência, mas estão presentes e com certeza, continuarão neste caminho. Uma nova forma de olhar traz mais fluidez às novas ideias e facilidade no encontro das soluções, mas precisamos estar abertos para isso. A resistência ao novo é normal. A mudança sempre traz desconfortos e ansiedades. Tendemos a fazer o que conhecemos, como sabemos e inovar sempre foi desafiador. É fácil de entender isso quando nos deparamos como por exemplo, com um novo membro na equipe que traz algo diferente e isso não é aceito pela equipe ou até mesmo, nem considerado.

 

Agora, a preparação para retomada à normalidade e esperamos que seja muito em breve, precisa ser entendida. O avanço da vacinação no mundo inteiro permitirá que as atividades e consequentemente a economia sejam retomadas integralmente e precisamos nos preparar para isso, pois algumas empresas terão que retomar suas atividades do zero. A situação é mais uma vez desafiadora e complexa. Várias variáveis compõe o cenário e também o poder do Estado. A participação de todos é necessária nesta retomada, mas juntos superaremos mais este desafio.

 Contato  Karin.baroni@hotmail.com

 

}

Comentários ()

Vídeo em Destaque

VEJA TODOS OS VÍDEOS

Blogs

Tags