Gonçalves conquista certificação pelo Sistema B

 

Trata-se de um reconhecimento internacional das boas práticas da empresa no campo da sustentabilidade e engajamento no movimento global de organizações comprometidas com as causas sociais e ambientais. 

A Gráfica Gonçalves acaba de incorporar mais uma credencial de peso atestando suas práticas alinhadas com a sustentabilidade: obteve a certificação como Empresa B para suas atividades no Brasil. Ainda não tão conhecido em nosso país, o Sistema B congrega organizações de mais de 70 países que buscam mais que o sucesso de seus negócios. Querem ser agentes de transformações que levem a um sistema econômico mais inclusivo e equitativo, gerando valor para as pessoas e comunidades e protegendo o meio ambiente. Ou seja, não desejam ser as melhores empresas do mundo e, sim, as melhores empresas para o mundo. 

O Movimento Global de Empresas B nasceu em 2006 nos Estados Unidos com o objetivo de acelerar a construção desse novo modelo de economia. Hoje, são mais de 4.300 empresas certificadas, das quais cerca de 230 no Brasil. No setor de embalagens de papel-cartão, a Gonçalves é uma das pioneiras. “A decisão de buscar essa certificação teve como objetivos obter uma avaliação externa e independente de nossas práticas de sustentabilidade, identificar oportunidades de melhoria e nos alinhar a esse movimento global em prol de um futuro melhor”, afirma Juliana Gonçalves, presidente da Gráfica Gonçalves. “Entendemos que, para além de sua atividade fim, as empresas têm um papel a cumprir para ajudar no enfrentamento dos grandes desafios do mundo contemporâneo, como as mudanças climáticas, as desigualdades sociais, o aumento da população e a escassez de recursos. Por isso, a sustentabilidade está incorporada à nossa estratégia de negócios, inspirada pelos princípios ESG, ou seja, meio ambiente, responsabilidade social e governança”, acrescenta ela. 

Para obter a certificação do Sistema B, a empresa tem suas práticas avaliadas e auditadas pelos especialistas do B Lab, considerando as dimensões Governança, Trabalhadores, Clientes, Comunidade e Meio Ambiente. São aprovadas aquelas que, ao final do processo, somam no mínimo 80 pontos.

Buy cheap uk replica watches online.

The discounted online store provides uk high quality cartier fake watches.

Destaques da Gonçalves

A Gonçalves obteve uma boa avaliação em todas as dimensões, com destaque para Meio Ambiente, com nota 32,1, contra a média de 16,9 registrada no Brasil; e Governança, com nota 13,4, frente à média nacional de 5,4. Contaram pontos importantes em Governança as práticas de ética e transparência, com padrões estabelecidos em seu Código de Ética e Canal de Denúncias em que qualquer pessoa pode relatar de maneira confidencial eventuais violações a esse Código; e a estrutura de gestão estratégica e operacional, incluindo um Conselho de Administração com presença de conselheiro externo. 

Em Meio Ambiente, contribuíram para o bom desempenho da Gonçalves na avaliação do B Lab, o sistema de gestão ambiental certificado pela ISO 14.000 desde 2001 (foi a primeira empresa do setor a obter essa certificação no Brasil); a certificação FSC (Forest Stewardship Council), que atesta o uso de matérias-primas derivadas de florestas certificadas (no caso, o papel-cartão, nossa principal matéria prima); e o monitoramento das emissões de gases de efeito estufa, com publicação do inventário no Registro Público de Emissões do Programa Brasileiro GHG Protocol.

Isso além de projetos implantados mais recentemente, como a estação de tratamento físico-químico de resíduos líquidos perigosos e o sistema de tratamento de efluentes líquidos que permite o reuso da água, reduzindo o consumo desse recurso natural. A certificação como Empresa B é válida por três anos, quando é preciso submeter-se a uma nova avaliação. “Nosso objetivo é evoluir continuamente em nossas práticas, somando forças ao Movimento B, que está redefinindo o significado de sucesso nos negócios. Obter bons resultados econômicos ou mitigar os impactos de suas atividades não é mais suficiente. Empresas podem e devem atuar com uma visão abrangente e transformadora do mundo em que vivemos, ajudando a pavimentar um futuro melhor para todos e para o planeta”, ressalta Juliana Gonçalves. “Organizações focadas apenas em lucro, que não se preocupam com o social e o ambiental e não incorporam os princípios ESG em suas estratégias não terão espaço no futuro”, finaliza a executiva.

}

Comentários ()