IDV acredita que vendas no varejo devem voltar a acelerar no início de 2014

O varejo brasileiro desacelerou em dezembro. Ainda assim o setor apresentou números positivos de crescimento no ano. É o que mostra o indicador IAV-IDV (Índice Antecedente de Vendas), estudo realizado mensalmente com os associados do IDV (Instituto para Desenvolvimento do Varejo). As vendas em dezembro registraram aumento de 4,2%, em comparação com o mesmo mês do ano anterior, fechando 2013 com crescimento anual de 4%. Entre os grandes varejistas que fazem parte do IDV, estão O Boticário, Raia-Drogasil e Panvel.

Para o instituto, um dos fatores que contribuiu para a queda de ritmo de crescimento em dezembro foi a postergação das compras de final de ano para o primeiro mês de 2014. O movimento é fruto das grandes promoções e liquidações do varejo, que já se tornaram tradição. Esse mesmo movimento deve impactar positivamente os números do setor em janeiro. As expectativas dos associados para o começo de 2014 indicam aumento no ritmo de crescimento. A alta esperada é de de 6,4% para janeiro deste ano em relação a janeiro de 2013, 9,7% em fevereiro e 6,9% em março.

O varejo de não duráveis, que responde pelas vendas de super e hipermercados, food service e perfumaria, apresentou alta de 2% em dezembro na comparação com o mesmo mês do ano anterior. Por sua vez, a expectativa de crescimento nos próximos três meses para o segmento é de alta de 3,9% em janeiro e 14,8% e 11% em fevereiro e março, respectivamente.

Criado em outubro de 2007, o IAV-IDV é um índice que consolida a evolução das vendas efetivamente realizadas pelos associados do IDV (Instituto para o Desenvolvimento do Varejo). Para se chegar aos números apresentados pelo IAV-IDV, as empresas associadas reportam seus próprios resultados e suas expectativas sobre vendas no futuro.Em seguida, estas respostas são ponderadas de acordo com o respectivo porte de cada empresa, para que se alcance indicadores como o volume de vendas e o faturamento nominal. De acordo com o  IDV, os dados extraídos pelo indicador têm permitido uma visualização mais ampla do comportamento do mercado para um período futuro de até três meses.

}

Comentários ()